Busca Inteligente
Clique para ativar o zoom
abrindo...
Nós não encontramos resultados desta vez...
aumentar mapa
Ver Tipo de Mapa Ruas e Facilidades Satélite Satélite e Facilidades Terrenos Minha Localização Tela Cheia Anterior Próximo
Busca Inteligente
nós encontramos 0 resultado(s)
Veja o que encontramos para você

Ano novo, imóvel novo: as expectativas do setor imobiliário para 2021

Enviado por Geysa Xavier em janeiro 19, 2021
0

2020 finalmente ficou para trás. Acreditamos que todos concordam que não foi um ano fácil, e que, ao contrário do que dizem as superstições, não basta escolher bem a cor da roupa da virada do ano para ter sucesso no ano em que se inicia, não é mesmo?

É inegável o impacto que a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus provocou e ainda irá provocar em todos os setores sociais no mundo inteiro. Porém, dados e pesquisam já apontam para um cenário mais otimista em 2021.

Economicamente falando, mudanças estratosféricas aconteceram, desde o incentivo a comprar dos pequenos negócios a alterações legislativas com o fim de manter o emprego e a renda dos brasileiros. Tudo isso resultou em uma previsão de retração da economia brasileira em 6,5%. Para 2021 essas previsões começam a melhorar, com base em diversos fatores:

Previsão de crescimento econômico

De acordo com Confederação Nacional da Indústria, o PIB (produto interno bruto) terá um crescimento de 4% em relação a 2020. O cenário positivo se dá pela chegada da vacina. Há economistas mais otimistas prevendo um crescimento de até 5,29%.

Taxa de juros baixa, favorecendo o crédito

No ano passado a Selic alcançou a histórica baixa, que segue em 2%. Ou seja, se a maioria das pessoas não compra um imóvel à vista e precisa de linhas de crédito para investir em moradia, uma taxa de juros menor favorece muito o mercado.

Segundo dados do Banco Central (BC) divulgados em novembro, o saldo dos financiamentos imobiliários atingiu o recorde de quase R$700 bilhões em outubro de 2020. Tendência que deve persistir em 2021, alinhada a melhora da economia.

Crescimento do mercado mesmo durante a crise

De acordo com o IBGE, uma pesquisa relacionada ao Produto Interno Bruto (PIB) do 3º trimestre de 2020, mostrou que o PIB da construção civil cresceu 5,6% no terceiro trimestre de 2020 em comparação com o segundo.

É aquele velho ditado, enquanto uns choram, outros vendem lenços, não é mesmo?

Em um cenário completamente caótico e insalubre, o setor não só saiu quase ileso, como também teve altas inesperadas. Nem o mais deslumbrado profissional da área acreditava que, no fim, o resultado seria tão surpreendente.

Agora em 2021, que as coisas começam a voltar ao normal e é esperado que as taxas de inflação e o desemprego retraiam, tem tudo para que o setor imobiliário volte a operar com toda força. Afinal, com trabalho e crédito a juros baixos, faltarão desculpas para adquirir um imóvel novo, não é?

Aproveite a oportunidade e escolha o seu agora mesmo!

Deixe uma Avaliação

Fique tranquilo. Seu endereço de email não será publicado.

  • Busca Inteligente

  • Nossos Imóveis

  • Restabelecer a senha

Comparar Imóveis